São Bernardo do Campo / SP - segunda-feira, 26 de junho de 2017

A Melhor Idade

Saúde Mental e Terceira Idade: Quem são?

 

  • Conforme encontramos na internet, a definição de terceira idade é uma etapa da vida de um indivíduo. A época em que uma pessoa é considerada na fase da terceira idade varia conforme a cultura e desenvolvimento da sociedade em que vive.

  • Em países classificados como em desenvolvimento, por exemplo, alguém é considerado de terceira idade a partir dos 60 anos. Para a Geriatria, somente após alcançar 75 anos a pessoa é considerada de terceira idade.

  • Com a chegada da terceira idade, alguns problemas de saúde passam a ser mais freqüentes, e outros, incomuns nas fases de vida anteriores, começam a aparecer.

  • Não existe um consenso com relação a fronteira que limita a fase pré e pós velhice, nem tão pouco, quais são os indícios mais comuns da chegada nesta fase. Dados do IBGE demonstram que entre os anos de 1995 e 1999, no Brasil, o número de pessoas com mais de 60 anos cresceu em 14,5%.

  • Como escreve a colunista Maria Terezinha Castellano, no seu artigo no Portal da Terceira Idade (http://www.portalterceiraidade.com.br) o termo idoso recebe entre nós uma definição na forma da lei: "pessoa com idade igual ou superior a 60 anos".

  • Atualmente o número de pessoas idosas não para de crescer no país e já ultrapassa 10% da população total. O Estatuto do Idoso, legislação editada em 2003, estabelece que os censos demográficos brasileiros devam incluir dados relativos a esse segmento da população.

  • Entre os anos de 1940 e 2006, o número de idosos registrados no Brasil cresceu cerca de 10 vezes, passando de 1,7 milhões para 18,5 milhões. A previsão é que em 2025 esse número esteja na casa de 64 milhões de pessoas. Em 2050 estima-se que um em cada três brasileiros seja idoso. A sociedade e o governo devem estar preparados para essa nova realidade.

  • Em torno de 71% dos idosos registrados conseguem ter independência financeira. Eles são responsáveis por uma renda anual de R$ 243 bilhões, um poder de compra nada desprezível. Apenas 5% dos homens e 23% das mulheres dessa faixa da população declaram-se em dificuldades financeiras.

  • A maior parte da renda percebida pelos idosos, em torno de 49%, é originária de ganhos da Previdência. Em seguida, 39% dos rendimentos, são provenientes de trabalho. Receitas advindas de aluguéis representam 7% da renda anual declarada.

  • Do total de idosos conhecidos no Brasil, 55% são mulheres, que apresentam uma expectativa de vida superior aos homens. A viuvez das mulheres idosas é 3,4 vezes maior do que a dos homens idosos. Devido à expectativa de vida maior, e por terem mais chance de se tornarem viúvas na terceira idade, a tendência é que as mulheres idosas tenham uma velhice mais solitária.

 

Modificado em 26/05/2009 por Dr. Luis C. Bethancourt.